ARGEMELA GERA TROCA DE COMUNICADOS ENTRE PS E PSD

Depois do PSD de Castelo Branco ter acusado os deputados socialistas de "hipocrisia política" por terem apresentado ao Governo questões sobre a eventual concessão mineira na Serra da Argemela "especialmente se levarmos em linha de consideração que o prazo efectivo para reclamação são 30 dias após a publicação em Diário da República", o PS e os deputados Hortense Martins e Eurico Brilhante, vêm, também em comunicado, "repudiar qualquer tentativa de condicionar a sua actividade quando em causa está a defesa das populações".Por Paula Brito em 14 de Mar de 2017

Na nota, os sociais-democratas criticam o "folclore mediático" dos deputados socialistas por questionarem o Governo sobre a sustentabilidade ambiental e socioeconómica da Serra da Argemela, quando o início do processo data de 31 de Janeiro de 2011, ou seja, numa altura em que o Governo ainda era liderado por José Sócrates. "Realizar perguntas, sem perscrutar a realidade, dá asneira", refere o PSD, acrescentando que a publicação do pedido para a concessão mineira é de 2017, quando os socialistas também estão no Governo.

Na resposta os deputados socialistas dizem que "não temem nenhuma resposta por isso fazem todas as perguntas", independentemente do governo, e ao contrário dos deputados do PSD que "nunca perguntam nada aos seus governos", recordando que o PSD, quando Governo, nunca respondeu às questões dos deputados do PS "de que são exemplos o Alvito, o Tejo ou Almaraz".

O PS considera assim "descabida" a reacção do PSD questionado se o que pretende esconder é o facto do contrato de prospecção e pesquisa na Argemela ter sido assinado no mandato do governo PSD/CDS.


Siga mais em:   https://www.rcb-radiocovadabeira.pt/pag/37308