Queixam-se do barulho e pó de fábrica de pedra

Vizinhos queixam-se da atividade da Sociedade Industrial de Britagem de Pedra (SIB), no Padrão.
O pó, as vibrações e os ruídos criados pela atividade da fábrica da Sociedade Industrial de Britagem de Pedra (SIB), no Padrão, concelho de Leiria, estão a deixar um grupo de moradores à beira de um ataque de nervos. O pó fino concentra-se nos quintais e casas vizinhas, danificando as plantações. "Não podemos viver aqui", desabafa ao CM António Costa, morador da localidade há mais de 30 anos. "Não podemos comer os produtos das hortas, não podemos comer os frutos, não podemos abrir as janelas, nada." A empresa já recebeu duas vistorias este ano, e segundo disse ao CM fonte da autarquia, a atividade funciona de forma legal. Mas essas garantias não tranquilizam os queixosos, que viram a SIB crescer ao lado das suas casas durante os últimos 50 anos. Os moradores notam com preocupação a expansão do negócio e queixam-se de que se sentem vibrações da maquinaria "todos os dias, de noite e de dia, sábados e domingos", adianta António Costa. "Tenho as paredes de minha casa todas partidas", queixa-se Manuel Nunes, outro residente. "Quem é que vai arranjar aquilo?". Margarida Ferreira, administradora da empresa, relativiza a situação, afirmando que as queixas têm origem num grupo restrito de pessoas e que a maior parte dos residentes apoia a empresa. "Estamos dentro da legalidade", assegura. A responsável garante que a empresa não labora nem à noite nem ao fim de semana e nota que tanto a autarquia como as entidades licenciadoras estão a par da situação. "Desde o início do ano, já investimos 500 mil euros em melhorias, nomeadamente ao nível das poeiras", afirma.


Siga mais em: https://www.cmjornal.pt/portugal/cidades/detalhe/po-e-barulho-de-fabrica-de-pedra-desespera-moradores-de-leiria