Deputados socialistas querem respostas do Ministério da Economia sobre mina na Serra da Argemela

Deputados eleitos pelo PS no distrito querem respostas sobre preocupações manifestadas pela população em relação à concessão mineira prevista para a Serra da Argemela, a norte do distrito.

Hortense Martins e Eurico Brilhante Dias apresentaram uma serie de questões ao Presidente da Assembleia da República para que as remeta ao Ministério da Economia.

Esta posição dos deputados socialistas surge após as manifestações da população, contra a concessão mineira naquela serra, que abrange as Freguesias de Lavacolhos e Silvares, do Concelho do Fundão, e a União de Freguesias de Barco e Coutada, do Concelho da Covilhã.

As populações têm vindo a demonstrar a sua preocupação, nomeadamente nas localidades dos dois concelhos abrangidos, mantendo-se muitas questões por responder e apurar. É nesse sentido que enquanto deputados eleitos pelo distrito, pretendemos recolher informações no sentido de que este processo seja o mais transparente possível e correspondam aos interesses das populações.

Segundo os populares "toda a Serra passará a ser uma exploração mineira, 400 hectares são 400 campos de futebol", no sentido de se perceber o impacto da área a ocupar.

A população mostra-se preocupada com a possibilidade de os trabalhos poderem vir a ser realizados a céu aberto o que irá descaracterizar por completo a paisagem da Serra, por outro lado, o Rio Zêzere que abastece as bacias hidrográficas de Castelo do Bode, Cabril e Bouçã e que acaba por desaguar no Rio Tejo, ficando a poucos metros da Serra da Argemela o que poderá contaminar os lençóis freáticos e os cursos de água.

Existe ainda, no subsolo, uma antiga Mina de Volfrâmio que está desativada, mas que foi classificada como Monumento de Interesse Municipal, fazendo parte da história da população, motivo pela qual pretende mantê-la e até preservá-la.

A principal preocupação vai no sentido de aliar a exploração à sustentabilidade, sem agredir o meio ambiente, ou pelo menos, minimizando os seus impactos. O que se pretende é compatibilizar o desenvolvimento da atividade económica com o bem-estar das populações.

É nesse sentido que os deputados eleitos pelo Partido Socialista no Circulo de Castelo Branco pretendem ver respondidas as questões que colocaram, e pretendem assegurar que nada possa ser feito contra o interesse e a vontade das populações.


Siga mais em :  https://diariodigitalcastelobranco.pt/detalhe.php?c=12&id=41607